O Congresso que merecemos

Sou-brasileiro-01

Desde que o Renan Calheiros foi eleito presidente do Senado, um mimimi assombroso tomou conta das redes sociais:  Os engajados de internet rapidamente fizeram campanhas para pedirem a renúncia do parlamentar.  Pipocaram pérolas do sofativismo, desde uma pseudo-séria petição Online até foto no Facebook com um “Curta se você quer o impeachment de Renan Calheiros”  Boas intenções a parte, nada disso vai funcionar.

Uma petição online tem o mesmo valor que esse Blog:  Nenhum. É o supra-sumo dos sofativistas, porque é simples:  Você clica no link, “assina” e pronto.  Fez a sua parte.  Seja para depor o Renan, salvar a Amazônia, barrar a construção de Belo Monte e de Angra 3 ou mesmo Pedir a Presidenta Dilma que construa uma Estrela da Morte.  É tudo bem limpinho, você não sai de casa.  Em menos de 5 minutos você já ajudou a todas essas causas e ainda xingou no Twitter quem preferiu votar no BBB a assinar suas petições.

Só que o valor jurídico de uma petição online é nulo.  Por isso mesmo não as levo a sério (mas assinei a da Estrela da Morte).  Também me incomoda o Renan Calheiros lá, mas uma petição online não vai resolver.  Até onde eu sei, não há muito que a internet possa fazer por isso.  A lei brasileira prevê a existência de projetos de lei por iniciativa popular, mas para isso são necessárias 2 milhões de assinaturas reais.  A lei da ficha limpa saiu assim.  Foi uma boa busca para se obter essas assinaturas, no papel.  Uma petição online jamais irá virar um desses.  Até pela facilidade da internet.  Quantos fakes não assinariam uma coisa dessas?

Mas o que mais me irritou nesse caso do Renan Calheiros não é o sofativismo, que está presente em todos os lugares, mas sim na falsa indignação das pessoas.  Pessoas esbravejam, choram, fazem beicinho, xingam muito no Twitter porque um ladrão é presidente do Senado mas elas mesmas são tão ruins quanto o próprio Senador.

As pessoas gritam contra o Renan Calheiros, contra o José Dirceu, contra todos os políticos, mas esquecem de uma frase:  “Cada povo tem o governo que merece”  Se Renan Calheiros chegou a presidência do senado, isso é culpa e reflexo da sociedade Brasileira.  As pessoas chamam o senador de corrupto, ladrão, safado, aproveitador…  Mas as pessoas fazem exatamente a mesma coisa!

Quando a polícia pega seu carro com o documento atrasado e você oferece aquela “cervejinha” para o guarda, você está praticando corrupção ativa.  É o mesmo crime pelo qual o Joaquim Barbosa condenou o José Dirceu para a cadeia e lavou sua alma.  Quando você corta o trânsito engarrafado pelo acostamento ou por pistas exclusivas para ônibus está usando de privilégios os quais você não tem direito.  Não reclame do décimo-quarto dos parlamentares pois.  E quando você falsifica sua renda para pegar benefícios do governo ou uma vaga do Prouni, está roubando, tanto quanto um político.

“Mas eles roubam muito, eu só dou um jeitinho. Eu não atrapalho ninguém, eles roubam o povo” será mesmo?  Quando você corta um engarrafamento pelo acostamento você está piorando o trânsito.  Sua babaquice fará com que todos os outros que esperam no lugar certo precisem de mais tempo para passar.  Por conseqüência você roubou o tempo de um monte de gente.  E tempo é dinheiro.  Você roubou também a gasolina deles, pois ficaram mais tempo com o motor ligado esperando.  E você prejudicou o meio ambiente, pois essa gasolina queimada foi para a atmosfera sem ter sido uma queima útil.  Se o engarrafamento se deu por um acidente, você pode ter roubado uma vida, pois a viatura de socorro que poderia usar o acostamento para chegar rápido a quem precisava ficou presa atrás de você.  Portanto, se você corta pelo acostamento, não tem qualquer moral para falar mal do José Dirceu ou do Renan Calheiros.

Não adianta dizer que o político é pior e que você não faria.  Duvido.  A pessoa que corta pelo acostamento, que usa a seletiva, que para em fila tripla na escola, que suborna guarda, que não usa a seta, que usa o twitter para burlar a lei seca, falsifica sua renda… Chegando em Brasília com um cargo, rapidamente entrará nos esquemas de mensalões, tráficos de influências, peculatos, corrupção ativa e passiva…  Será igualzinho a eles.

A cultura brasileira é essa.  No Brasil funciona é a lei de Gerson.  É nosso.  O que importa é se dar bem em tudo.  Enquanto a cultura não mudar, enquanto as pessoas não perceberem que o coletivo vem antes do individual, que o público é de todos e não de ninguém, as coisas não vão mudar.  E sim, os políticos só são um reflexo disso.  Você é tão ruim quanto eles.

Fonte da Imagem:  Blog do Dr. Solon (Meus Nervos).  Se quiser ver tiras bem desenhadas de humor médico inteligente, você está no lugar errado.  Vá logo para o Blog do cara!

Leia Também:

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Reflexões e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O Congresso que merecemos

  1. Pingback: Nuvem de Gafanhotos | Blog do Fernando

  2. Pingback: Mas afinal, quem nos representa? | Blog do Fernando

  3. Pingback: Bem vindo ao novo mundo, Excelências | Blog do Fernando

  4. Pingback: Igreja e governadores | Blog do Fernando

  5. Lucho disse:

    “Quantos fakes não assinariam uma coisa dessas?”

    Presente! 😀

    Sem brincadeira, eu acho que eu assinei umas 50 vezes aquela bosta. Nenhuma dessas vezes eu usei o meu nome verdadeiro. E todas as assinaturas foram aceitas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s