Nuvem de Gafanhotos

Image

Hoje, no twitter pela manhã, alguém deu RT em um cara que reclamava que não conseguia logar em um servidor de Battlefield porque o dito servidor não aceitava jogadores do Brasil.  Para quem está habituado a jogos online isso não é novidade, nem para mim.

Eu não gosto de jogos online.  Sei lá, simplesmente não jogo.  O máximo online que faço em um jogo é botar as condições atmosféricas reais para o Flight Simulator (e não consigo voar de forma diferente), mas no geral prefiro ficar na minha com jogos.  No entanto, entendo as pessoas que gostam de jogar online e a decepção em não poderem jogar nos melhores servers porque são brasileiras.

Mas por que os brasileiros são personas non gratas nos servidores?  Em pesquisas pela internet mundial somos tidos como o pior da rede.  Isso te enche de orgulho né?  Isso porque brasileiros acabam por tumultuar tudo.  Há alguns anos atrás chamou atenção um vídeo da Disney para brasileiros mostrando que alguns dos seus hábitos eram péssimos por lá.  O pior deles, e que eu também odeio, é o de furar fila.  Se estando no país dos outros já fazemos vergonha, imagina na rede onde todo mundo é valentão atrás de um teclado?

Olhemos as redes sociais.  O brasileiro adora uma rede social, é nossa característica.  E isso não é ruim, é só o estilo do povo.  Mas acabamos por ser uma nuvem de gafanhotos em determinada rede de tal forma que, ao chegarem, consomem tudo, nada dão em troca e transformam a rede em um grande pandemônio.  Duvida?  Abra o Facebook.  Duvido você não ver uma frase idiota com uma foto do Chapolin, ou um “risos no face” na sua TL.  De tudo o que as pessoas compartilharam no Facebook, talvez só 10% realmente valha a pena.

Twitter?  Pois é, a praga de gafanhotos também está na minha rede social favorita.  E está de tal forma que uma coisa legal que eram os “Top Trendings” onde você sabia as coisas que as pessoas estavam falando perderam completamente o sentido, sendo hoje apenas guerrinha de fã-clubes de crianças e adolescentes.

Mas voltando aos jogos.  A razão pela qual brasileiros são banidos dos servers nem é o jeito espalhafatoso, e nos jogos não dá para mandar fotos do Chapolin, mas sim porque o brasileiro segue a lei de Gerson.  Ele quer levar vantagem em tudo.  Assim, os brasileiros tornam-se a pior raça dos mundos dos jogos:  Os que usam e abusam dos cheats.

Chamar de cheat já é um eufemismo, melhor traduzir para o português de uma vez e dizer o que é:  Trapaça.  Realmente é um saco jogar pelas regras e pessoas burlarem as mesmas.  Lembro que jogava F22 online.  Bem, mesmo com o radar desligado eu era detectado e abatido.  Desisti de jogar online justamente porque não conseguia jogar.  Eu não tinha tempo hábil para procurar os inimigos e era derrubado do nada.

Pessoas burlando as regras do jogo tornam o jogo desinteressante para as outras.  Counter Strike também foi um jogo que perdeu a graça porque as pessoas tinham códigos para enxergar através das paredes.  Se juntar a dinheiro infinito e munição infinita, o jogo perde totalmente a graça para quem segue as regras.

Eu nunca fui muito fã de usar trapaças, mesmo contra a máquina.  GTA San Andreas perde totalmente a graça de cumprir as missões se você começar a usar os códigos.  Sim, tem sua diversão pegar todas as armas e tocar o terror na cidade, mas quando você joga “pra valer” o jogo perde a graça.

No fim das contas, é só a típica mania brasileira de querer levar vantagem em tudo.  Não foram os brasileiros que inventaram a trapaça, mas são os que mais usam.  Mesmo que isso torne o jogo totalmente desinteressante para todos os outros, o que importa é que você é o bom, o cara, que mata geral.  Isso acaba valendo para redes sociais também.  É aquele vídeo do Youtube que você posta como seu para ganhar joinhas, a piada do twitter que você escreve no paint em cima da foto do Chapolin e posta no “Face” dizendo que foi sua…

Isso pode ser legal para você, mas o mundo não gosta.  Felizmente, muitos brasileiros também não.  Mas se você faz, e gosta, parabéns, você é um babaca. 

Leia Também:

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Nuvem de Gafanhotos

  1. Ric disse:

    Quero mais que esses gringos vão tudo pra casa do caralho! Americano, europeu, argentino vem tudo pra cá, se drogam, bebem até cair, fornicam com menores de idade e ainda querem nos dar lição de moral!

    Tem mais é que trollar mesmo esses merdas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s