A lista da Frota

Q

Há muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante eu tomei conhecimento de que existia uma série chamada Jornada nas Estrelas.  Foi na Rede Manchete, eles tinham um programa as 18 horas, chamava-se “Sessão Espacial”.  Lembro da programação até hoje:  Segundas, quartas e sextas passava Jornada nas Estrelas.  As terças víamos Battlestar Galactica, as quintas tínhamos Buck Rogers e aos sábados Jornada nas Estrelas, a Nova Geração.  Assistia a todas essas séries com meu pai.  Com só uma TV na casa, a novela das seis já era para minha mãe e minha irmã.

Para quem sempre gostou de aviões, carros, máquinas, etc, naves estelares seriam apenas mais uma continuação desse gosto.  Com o tempo, esse programa acabou e a novela das seis voltou a dominar a TV.

Algum tempo depois a Bandeirantes volta a passar a Série Clássica.  Eu estudava a tarde e os episódios passavam pela manhã, portanto acabei voltando a assistir.  As aventuras de Kirk, Spock e McCoy voltavam a fazer parte da minha vida (mas meu personagem preferido era o Sr. Scotty).

Veio o tempo da internet, pude comprar um computador, um poderoso modem Motorolla de 56 kbps e nas madrugadas do pulso único acabei por encontrar o que todo nerd sempre encontrava em profusão na rede:  Pr0n Material sobre Jornada nas Estrelas.  Eu conhecia apenas a série clássica e a primeira temporada da Nova Geração, só então fiquei sabendo que existiam também DS9 e Voyager.  Mas ver essas séries era um problema, visto que eu não tinha os canais que passavam.

Era perto do ano 2000 quando encontrei um site sobre Star Trek chamado Frota Estelar Brasil.  Parecia promissor, era de uma galera de São Paulo que organizava convenções de Star Trek, pareciam ser bons nisso.  Ia gente do Brasil inteiro nessas convenções.  E aí no site deles eles tinham um serviço de e-mail que lhe garantia ao menos um e-mail por semana com notícias e novidades sobre eles e sobre Star Trek em geral.  “legal” pensei. “Uma maneira de me manter ligado no que rola sobre essa série”.  Cadastrei meu e-mail de besteira (fiord@oi.com.br) E me inscrevi.

No dia seguinte, quando abri o outlook ele mostra que estava baixando a mensagem 1 de 356 achei que algo estava errado.  Essas 356 mensagens tinham uma palavra em comum no subject:  [frotaestelarbrasil].  Eu tinha entrado na famigerada lista da frota.  Não era um e-mail por semana sobre Star Trek.  Eram em média 300 e-mails diários de  um imenso bate-papo entre fãs da série sobre tudo o que se pode imaginar.

“Onde fui parar” pensei.  Mandei um e-mail para a lista perguntando onde eu estava, como se usa aquilo e de onde saiu tanta gente.  As respostas foram das mais variadas.  Um respondeu sério, outro disse que para usar eu poderia fumar, cheirar ou injetar, mas recomendava no caso de injetar que eu usasse minha própria seringa.  Pronto, a lista me ganhou.

Aparecia de tudo ali.  A lista, segundo diziam tinha 430 assinantes.  Coincide com a tripulação da Enterprise original, mas dessa turma toda, cerca de 20 pessoas faziam todo o barulho.

Tinha um cara que era corintiano doente, tanto que o provedor dele era do Corinthians (os corintianos na web).  Esse assinava Soçarba, que achei ser o nick dele por muito tempo, até ler de trás pra frente.  Tinha outro cara que era jipeiro e de vez enquanto errava as listas e mandava para a lista da frota coisas que eram para a lista de jipeiros ([jipenet], minha memória está afiada).  Aí começavam as pessoas a responder e de repente estava todo mundo falando de jipe numa lista de Star Trek.

A lista tinha seus mitos:  Tinha a Anna Luisa (ou Luzia, não lembro) que trabalhava para a VTI e era a tradutora dos episódios de Star Trek.  As vezes ela pedia ajuda em referências da série para sua tradução.  Quando entrei na lista, as pessoas estavam discutindo sobre a palavra pernóstico, e pediam a ela que fizesse o Data falar pernóstico em algum episódio.  Tinha a Pukkha, uma arqueóloga que apresentava como doutorado uma tese sobre o uso de vidro pelos romanos.  Passei horas conversando com ela sobre isso no ICQ.

Tinha o Carlos Cardoso, ele mesmo, o @cardoso.  Já naquela lista era um monstro, pouca gente ousava discutir com ele, só os novatos, que no geral se davam mal e saíam da lista.  Tinha o Z, que era o moderador da bagaça toda e que sempre que os ânimos se exaltavam um pouco ele mandava um e-mail padrão sobre as regras.  Lá eu conheci também o Amaury, que era o sujeito que co-apresentava os episódios de Star Trek na Bandeirantes, junto com um garoto.  Ele contava lá várias curiosidades sobre a série.

A lista era bastante tranquila com off-topics.  Muitas vezes o que menos se falava era sobre Star Trek, apesar de se ter referências à série o tempo todo.  Submarinos, por exemplo, foi um assunto que dominou a lista por quase um ano.  Teve certa vez um arranca rabo sobre religião:  A lista tinha de tudo, ateus, judeus, católicos, espíritas…  Cada um tentando defender seu lado, até que os ânimos se exaltaram.  O Soçarba desandou a postar piadas de religião, o Z proibiu o assunto e a vida na lista seguiu.

Apareciam uns caras que queriam saber como funcionava a propulsão de dobra e qual a diferença para o transdobra.  A primeira resposta era sempre uma piada.  A segunda era “GAL”.  As vezes alguém respondia “a sério”.

Eu era um adolescente de 16, 17 anos ali, no meio de adultos e gente da elite intelectual (fã de star Trek no geral não é burro), e por causa disso escrevi muita besteira lá.  Paguei muito mico ali.  Isso me fez ser eleito o Wesley da lista por duas vezes consecutivas.  Depois fui nomeado ours concours nessa eleição.  Eu seria o eterno Wesley da lista.

A quantidade de conhecimento e cultura trocados ali era impressionante.  Só o tempo que passamos falando de submarinos, aparecia gente com informações das Marinhas Americana, russa, brasileira…  Teve gente que achou lista de submarineiros e assinou, ficando como ouvinte nesta e passando informações para a gente.  Para se ter uma ideia, eu usava o Cadê como site de busca quando entrei na lista.  Lá, aprendi que o Altavista era melhor.  Até o dia que chegou uma garota dizendo que encontrou um site de busca muito legalzinho e fácil de usar chamado Google.

A lista era um mundinho interessante.  Reunia gente de todos os tipos, idades, locais, credos e classes em torno de algo em comum que todos gostavam:  Star Trek. Ninguém era tratado com desrespeito, as pessoas tinham bom humor e respeitavam todo mundo.  Também não tinha a geração do mimimi que se sentiria ofendida por qualquer coisa.  No fundo ela mostrava que o mundo de Star Trek é possível se as pessoas se respeitarem.

Eles faziam convenções no Anhembi com certa frequência, e quem ia adorava.  Já trouxeram atores, produtores, compositores… Tinha vontade de ir, mas tinha vergonha, não de estar no meio de um monte de malucos, muitos fantasiados de tripulantes da Enterprise, mas sim porque eu, sendo um moleque perto deles, me sentiria insignificante e completamente deslocado. No entanto, apesar da eleição para Wesley, eu era muito bem tratado na lista e pessoa ativa nela.

Em algum momento minha vida tornou-se ocupada demais para ler tanto e-mail, joguei a lista da frota em alguma pasta do Outlook até que formatei o computador e nunca mais usei o fiord@oi.com.br.  Portanto não estava lá para ver como ela acabou.

Mas quem disse que acabou.  Agora ela está no Facebook.  E melhor ainda, a Frota Estelar Brasil voltou fazendo inclusive convenção!  É agora, 8 de Abril.  Não vou poder estar lá, mas agora que sou burro velho, em uma próxima poderei ser tratado como Will Wheaton, ex-Wesley Crusher.

 

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Causos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s