Superbowl LI, mimimi LI

benning_superbowl

É curioso como no Brasil todo ano o Superbowl não tem passado despercebido.  O primeiro que assisti lá em 1999, vinha matéria de meia página no jornal sempre com o mesmo infográfico explicando as posições de ataque e defesa.  Mas claro, já havia o mimimi de esporte para colonizados, etc.

A partir do momento que a NFL se popularizou no Brasil e mais fãs foram surgindo, a popularização da TV por assinatura e redes sociais, as coisas tomaram um tamanho tão grande que hoje temos campeonato brasileiro de futebol americano e a NFL sonha em fazer o Pro Bowl no Maracanã.  Mas na mesma proporção aumentou o mimimi.

Vivemos uma era de intolerância.  Somos intolerantes com política, religião, ideologia, profissão, time de futebol…  Praticamente tudo que nos faz diferente nos torna intolerantes.  O cara que vota no PT é meu inimigo só porque vota em outro partido.  Esse cara que vota no PT tem como inimigo o cara que vota no PSDB e assim vai.  Torcedores não são rivais quando seus times jogam, são inimigos.  E assim vai em praticamente tudo.

Assistindo ao Superbowl ontem pude ver uma amostra dessa intolerância.  Bastou um cara tuitar que achava futebol americano uma bosta, que trocentos fãs da bola oval vieram criticá-lo, dizer que ele está errado, que ele tem que gostar, que é bom, que se ele ver vai mudar de opinião, etc.  Pombas, o cara tem o direito de não gostar tanto quanto você tem de gostar!  Ninguém é obrigado a acompanhar a temporada de futebol americano, a champions league, o Brasileirão, etc.  Cada um pode ver e gostar do que quiser.

Eu entendo que quando ocorre um grande evento que você não gosta, as redes sociais podem ser um porre.  Por exemplo, eu detesto cerimônias de premiação.  Oscar, Emmy, Globo de Ouro, Grammy, Melhores do Ano, Troféu Imprensa…  Acho tudo um saco.  Pra mim, basta ver depois na internet a lista de quem ganhou e as fotos dos vestidos mais provocantes, e pronto.  Mas sei que as pessoas gostam.  A maioria vai assistir e tuitar sobre, vão gostar, se divertir.  Certo, elas podem e devem!  O twitter é delas, elas tuitam sobre o que quiserem.  Quanto a mim, que não quero ver a cerimônia de premiação do dia, controle remoto e Netflix estão aí pra isso.

Portanto, sejam mais tolerantes e menos mimimi.  Quer ver a NFL?  Assista, tuite sobre, converse sobre, divirta-se.  Mas tem gente que prefere fazer outra coisa e isso não faz delas pessoas piores ou inferiores a você.  E isso vale para diferenças de times de futebol, de partidos políticos, etc…

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Esportes e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s