Conspiração contra a Tam e a Airbus ou só uma idéia para se caçar cliques?


Dia 18/11/12 a Globo.com publicava na capa uma chamada para esta reportagem:

Pneu de avião fura e interdita pista de aeroporto em Campo Grande

Leia a reportagem.  É parte integrante do post.  Já leu? Se quiser rir, vá nos comentários.  Se não, prosseguimos:

Basicamente o que aconteceu ali foi que um avião de pequeno porte que não foi divulgado nem modelo nem proprietário, ou seja, pode ser taxi aéreo, avião de fazendeiro, de dupla sertaneja, da Ivete Sangalo, de traficante…  Enfim, não dá pra descobrir.  O fato é que esse avião furou o pneu, ficou preso na pista, impossibilitando que outros aviões a utilizem.  Incidente comum, mas chato na aviação.

Mas repare na reportagem:  A foto traz um avião da TAM (PR-MAD), um Airbus A320.  O que aconteceu com este avião?  Absolutamente nada.  O vôo atrasou em cerca de uma hora, os passageiros perderam conexões e por aí vai.  Além disso, como os passageiros já estavam a bordo da aeronave e como iria demorar, optaram por desembarcar os passageiros evitando que o pessoal ficasse mais de uma hora a bordo esperando.

Decisão perfeita da TAM, ou de quem tomou.  O pessoal ficava na sala de embarque podendo esticar as pernas, lanchar, ir ao banheiro, e não no ambiente estressante e apertado da aeronave.  Ótimo, problema solucionado, depois embarcou todo mundo de novo e aeronave seguiu seu rumo.  Mas, pensemos por outro ângulo:

A reportagem não fala nada a respeito de problemas no Airbus, mas é ele quem está na foto e o foco é no vôo da TAM que atrasou (sem ser culpa da TAM).  E mais ainda, sabendo da capacidade limitada do brasileiro de interpretar textos (leu os comentários?) ajudando a insuflar uma caçada aos Airbus, e a TAM.  Sobre a Airbus, basta procurar um pouco que você verá só notícias assim:

Avião da Air France faz pouso forçado no Marrocos após sair do Rio

Avião da Tam tem problema técnico e retorna ao aeroporto em SP

Voo da Tam faz pouso de emergência em aeroporto de Nova York 

Pode não ser perseguição, esses tipos de problemas com Airbus estão acontecendo bastante.  Mas, sua principal concorrente e líder do mercado, a Boeing, fabrica aviões tão perfeitos que não dão problemas?  Vejamos, Google:

Boeing 787 Dreamliner sofre mais problemas ao decolar

Problema em turbina de Boeing 767 é reincidente

Novo Boeing 787 enfrenta problemas no trem de pouso no Japão

Duas notícias sobre o novíssimo Boeing 787. Vamos tentar com o Boeing 737, concorrente direto do A320:

Boeing sofre pane elétrica e pede socorro no ar

Boeing afirma que Southwest não tem culpa por problemas com 737

Chamo a atenção para o incidente com o 737 da Southwest, que evidencia um problema de projeto do 737, indício claro de fadiga.  Mas não estou pretendendo aqui defender a Airbus, nem criticar a Boeing.  O ponto é:  Todos os aviões são suscetíveis a falhas.

As normas de segurança para aeronaves são extremamente rígidas e se você quiser vender aviões para a Europa ou os EUA será obrigado a seguí-las.  E normalmente quem faz as normas é a FAA (A ANAC dos EUA), que acabam sendo padrão no mundo todo.  Um avião ou um componente aeronáutico sem certificação da FAA não voa nos EUA, e não voará em quase lugar nenhum do mundo (que valha a pena comercialmente falando).  E se você ludibriar as regras, assim que for pego, pode fechar a empresa e se preparar para dar até as cuecas em indenização.  Boeing e EADS sabem disso.

Então, um Boeing é seguro?  Sim.  Airbus também é.  O problema é que no Brasil a família Airbus está sendo demonizada por conta do acidente trágico com o AF447.  Já aconteceu antes com o Fokker 100 depois daquela aeronave cair após a decolagem de Congonhas.

Mas se falarmos do acidente com o Airbus da Air France, um dos fatores que causou o acidente foi o elevado grau de automação da aeronave, mas os pilotos tiveram uma série de decisões erradas que foi mais fundamental para o acidente do que o Pitot ou a automação da aeronave.  O treinamento dos pilotos era deficiente, portanto.  A aeronave fez tudo o que os pilotos mandaram ela fazer.  Mas é claro que sempre é possível melhorar projetos.

Então porque vemos tanto destaque para os Airbus toda vez que ocorre algum incidente aeronáutico?  A Boeing sordidamente paga a imprensa brasileira para denegrir seu concorrente junto ao público?  Ou a EADS suspendeu os pagamentos para que a imprensa não falasse mal de suas aeronaves?  Nada disso.  A imprensa do Brasil é que se alimenta de polêmicas para gerar tráfego.

Senão vejamos:  O objetivo de um jornal é ter o maior número de cópias vendidas. Quanto maior a tiragem do jornal e as vendas, melhor.  Na TV o que conta é a audiência. Quanto mais pessoas vêem seu programa, melhor.  Já na internet é o mesmo.  O que conta é o número de visualizações da página.

Por que meu Blog não tem anúncio e eu não ganho um tostão furado com ele?  Porque ele não tem tráfego decente. É uma brincadeira. Mas os links que postei aqui são de portais de notícias ou de blogs que vivem disso.  E se você foi ver as notícias viu também os anúncios que eles trazem.  Eventualmente até clicou em um deles.  E é exatamente isso que eles querem.  Eles querem que você veja os anúncios, os anunciantes pagaram a eles por isso, e quanto mais pessoas vêem os anúncios, mais caro eles podem cobrar pelo espaço.  Tem gente que exagera, é um saco entrar em blogs ou sites que pula uma janela na sua frente pra curtir fan-page, pra comprar isso, aquilo ou ver sei lá o que, sem falar das miseráveis hotwords.  Mas enfim, o jogo é esse. Chamar tráfego.

Assim, a tática da notícia da Globo é justamente assustar.  Um avião qualquer furou o pneu no aeroporto de Cuiabá.  Mas como eles não tiveram paciência de ver qual foi, viram que o TAM atrasou e colocam ele na foto.  Assim, com a chamada de que um avião furou o pneu em Cuiabá e com a foto do TAM, você já clica achando que foi com o Airbus e já chega com pedras para atirar na TAM e na EADS.

Mas note no texto que a notícia está correta.  Eles não falam que aconteceu nada com o Airbus, exceto o atraso, e é verdade.  Mas aí, você já deu o clique, que é o que eles queriam.  E ainda, dada a capacidade de interpretação de texto do brasileiro, vemos aquele show de abobrinhas nos comentários…

Leia Também:

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Aviação e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Conspiração contra a Tam e a Airbus ou só uma idéia para se caçar cliques?

  1. Pingback: A longa viagem da Morena à Turquia | Blog do Fernando

  2. Pingback: A verdade sobre as notas das escolas de samba | Blog do Fernando

  3. Pingback: Aviões, aviões, aviões! (e mais aviões) | Blog do Fernando

  4. Pingback: Quem diria, o Latino não entende de aviões… E o estagiário do Ego não sabe usar o Google | Blog do Fernando

  5. Pingback: Desmascarando a Teoria da compra da Copa | Blog do Fernando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s