As 5 músicas para NÃO se ouvir no carro

Descobri que música é uma coisa que influencia bastante nosso comportamento ao volante. Tudo bem que ela nos influencia em qualquer coisa.  Mas achei uma coisa interessante.  Dependendo do tipo de música que ouço no carro o meu estilo de dirigir muda.  Mas aí eu descobri que existem músicas que definitivamente não podem ser ouvidas no carro, sob pena de coisas esquisitas acontecer.  Abaixo as cinco músicas que não posso ouvir no carro:

5 – Queen – Bohemian Rhapsody

Não conheço nenhum caso de alguém que tenha provocado um acidente ou feito besteira no trânsito por causa dessa música.  Mas, ao ouví-la isso pode acontecer:

4 – Engenheiros do Hawai – Infinita Highway

Não ouça essa música quando estiver na cidade para um percurso curto.  Você vai acabar pegando a estrada e quando perceber estará em outra cidade (a estrada é uma terapia e tanto, chupa analistas).

 3 – John Williams – Duel of The Fates

O problema dessa música é você lembrar de onde ela veio e se tornar um pouco mais doido no trânsito, você começa a ousar demais, afinal Obi Wan Kenobi só derrotou Darth Maul depois de uma série de movimentos espetaculares.  E a música te empolga a tentar outras coisas.

2 – Queen – Don´t stop me now

Li no site da Bia Figueiredo que essa era a música favorita dela.  Bem, essa música tem que ser a preferida de todos os pilotos de corrida.  O problema somos nós que somos motoristas comuns.  Me lembro de duas vezes ouvindo essa música a bordo do Red 5:  Na primeira vez aconteceu isso aqui.  Na segunda passei a 130 km/h num radar de 50 em Cabo Frio.

1 – Rolling Stones – Sympathy for The Devil

O problema com essa música é se você estiver com uma pessoa chamada Eliza no carro, no engarrafamento da Linha Vermelha.  Bem, essa é uma música cujo mote é o demônio se apresentando para você, mas não se assuste, não tem nada de satanista (costumo usar nas aulas de Crisma), mas talvez tenha influenciado naquele dia:  Essa música tocando alta no carro e no engarrafamento na entrada da Ilha do Fundão.  Não sei porque fiz uma série de bandalhas (e eu odeio bandalha), fora que as pessoas num ônibus ao lado olhavam de uma forma assustada, tipo que gente maluca naquele carro.  Não lembro porque eles olhavam assim, mas por via das dúvidas, Sympathy for the Devil no carro, nunca mais.

Leia Também:

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s