É nóis no Parapan

Agora que está acontecendo as paraolimpíadas (ou paralimpíadas como mudaram agora, sei lá porque), me lembrei de um caso engraçado que vivi.  E como o Blog é pra contar meus causos, senta que lá vem a história.

O ano era 2007.  Os jogos Pan-americanos do Rio haviam acabado de terminar e começavam os jogos Para Pan-americanos.  Era a primeira vez que isso acontecia, e foi uma iniciativa bem legal.  Naquele ano eu ainda estava na faculdade e no almoço na sala de aula comentamos sobre o evento.  Como não tínhamos nada pra fazer a tarde, a entrada era franca, resolvemos ir conferir o evento no Engenhão.

Já falei aqui que o Engenhão é um estádio melhor para o atletismo do que para o futebol.  Mas em tempos de monocultura esportiva, é o que tem.  E como eu adoro aquele estádio, não perderia a oportunidade de ir de novo.  Fora a curiosidade.  Enfim, ônibus do Fundão para o nova América e do shopping para o Engenhão.

Chegando no Engenhão, as confusões começam na entrada:  Estávamos eu, o Pedro (Pedro é o cara que tem esse Blog aqui) e o Aracaju.  O problema é que o Pedro levara marmita para a faculdade, e esta estava ali na mochila dele.  A entrada, embora sem ingresso, seguia a mesma segurança dos jogos pan-americanos, ou seja, mochilas passavam todas por raios-x. A moça voluntária do raio-x, muito simpática, ao ver a imagem da mochila dele e lá dentro da marmita uma faca (acompanhada do garfo).  O sorridente semblante da moça mudou para um assustado e nervoso e ela disse:  “Ele tem uma faca!”  Em segundos, dois caras da Força Nacional vieram para encontro dele.

“Ferrou, de para-pan vou acabar na delegacia” e já criava mentalmente o depoimento para tentar aliviar o amigo.  Ou, se tudo desse errado, continuar entrando no estádio e fingindo que não conhecia já que eu passava na roleta ao lado e não tinha nada a ver com a confusão.  Felizmente tudo se resolveu com ele deixando a faca na entrada e soltando a piadinha de que a faca era o programa dele para criar novos para-atletas.

Bem, seguindo para as arquibancadas encontramos Adria dos Santos (corredora cega) que estava ali fazendo uma social e divulgando o esporte.  Ela estava atendendo todo mundo e pedimos para tirar fotos com ela.  Tiramos e bem, o Pedro, maior troll paraolímpico (tá bom COI, paralímpico) me tira uma foto com ela de olhos fechados e ainda vai depois querer mostrar pra ela se a foto ficou boa.

Fomos para a arquibancada.  Setor leste inferior (é o leste que fica na reta oposta da pista de atletismo?).  E enquanto ficávamos lá esperando as provas começarem, o Pedro desfilava seu repertório de piadas paraolímpicas (desculpa COI, é mais forte do que eu).  Algumas citadas no fim do post.  Aí começaram as provas.

É politicamente incorreto, mas quando o locutor anuncia os 400m categoria T-33 você não faz idéia do que seja isso, os atletas entram e você quer ver qual a deficiência dele, ou o que o tornou para-atleta.  Os caras entram, você faz a contagem geral de membros.  Daí vem a minha mancada:

O locutor anuncia:  “E agora, a eliminatória dos 200m categoria T35 (estou chutando o número).  E entram os atletas.  Contagem geral, duas pernas, dois braços, imaginei que os caras fossem cegos.  Só que no aquecimento, deu pra notar que eles enxergavam. Perguntei “Mas qual é a deficiência desses caras?”  Não deu tempo dos meus amigos responderem.  O locutor anuncia “Raia 2, fulano de tal do Brasil!” O cara levanta o braço e ele não tem antebraço.  Pergunta respondida.

Mas o mais legal que eu assisti foram corridas de cadeirantes.  Os 100m são pouco, as cadeiras não chegam a grandes velocidades, mas nos 200m, a velocidade das cadeiras é absurda.  Depois de passada a linha de chegada, eles dão mais uma volta na pista apenas para desacelerar.  Eu fiquei pensando que, o nível dessas provas subindo eles precisam de para-quedas para parar.  As cadeiras são especiais, e como todo bom engenheiro fiquei pensando em como otimizá-las.  Em breve farei a F1 dos cadeirantes.

Também teve provas de longa duração para cadeirantes.  10000 metros.  Aí você nota a diferença que a tecnologia faz:  A favorita, uma mexicana, tinha uma cadeira toda preparada, só faltava aerofólio.  Uma outra, também mexicana competia com uma cadeira adaptada.  A segunda mexicana tomou uma volta da favorita.  Isso me fez aprender que atletismo não é F1 e quem toma volta tem que terminar toda a distância, mesmo os líderes já tendo chegado.  A esforçada mexicana ainda levou uma medalhinha de bronze.  Só tinham três competindo.

Mas o mais bizarro e perigoso que eu vi foi arremesso de Dardo para cegos.  O arremesso de dardo é a prova mais letal das olimpíadas.  Se já acontecem coisas como essa e essa quando os atletas enxergam, imagina quando eles não veem para onde estão lançando.  Eu tinha medo e achava que essa prova não existia.  Mas sim, ela existe e teve.  E os caras mandaram bem.

Por fim, mas não menos importante, cinco piadas paraolímpicas do Pedro para vocês acharem politicamente incorreto.

  1. Judô para cegos:  Colocam os dois no tatame e roda eles.  O primeiro a agarrar o outro vence.
  2. Não é lançamento de dardo para cegos, é tiro ao alvo (aliás, imagina tiro para cegos!!)
  3. Natação para tetra-amputados:  Vence quem ficar mais tempo na superfície da piscina.
  4.  Tênis de mesa para amputados, segura a raquete na boca.
  5. Revezamento 4X100 para cadeirantes não existe porque ocorreriam acidentes dignos da Nascar na pista.

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Carioquice, Causos, Esportes e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para É nóis no Parapan

  1. Pingback: Algumas simpatias de São João segundo minha mãe | Blog do Fernando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s