Zâmbia

28 de abril de 1993:  Um avião que levava a seleção de Zâmbia explode e cai logo após decolar do Gabão, onde fizera escala para reabastecer.  No acidente morreram 18 jogadores.  A geração era extremamente promissora, dizia-se ser a sensação da copa de 1994.  Não pudemos vê-los em ação.  O futebol de Zâmbia sumiu do mapa.

12 de fevereiro de 2012:  No mesmo Gabão, muito próximo do local da queda do avião de 1993 a seleção de Zâmbia renasce ao se sagrar campeã da Copa Africana de Nações.  Título inédito para eles.

A conquista zambiana justamente no Gabão me fez pensar:  Como é essa entidade chamada destino que faz algo tão justo na história de um país.  Talvez Zâmbia precisasse disso para dar descanso aos jogadores que se foram, para se erguerem como uma seleção novamente.  Uma história que me lembrou a do filme “We are Marshal (sobre um fato semelhante ocorrido ao time de futebol americano dessa universidade).  A universidade americana sofreu para curar suas feridas.  Mas conseguiram.  Os africanos também.

Começaram como zebra.  No primeiro jogo sapecaram um 2X1 sobre Senegal.  “Pintou a zebra da copa” deve ter dito o Galvão de lá.  Zebra?  Os caras foram até a final derrubando as favoritas.  Nas semi, pegaram Gana, já conhecida das belas campanhas nas copas do mundo.  E na final, a Costa do Marfim, com Drogbá e suas estrelas.

O jogo foi 0x0 até a prorrogação e teve uma decisão de pênaltis que foi até o nono pênalti para cada seleção.  Mas Zâmbia, jogou de igual para igual com um time, no papel, muito superior.  jogou melhor até em boa parte do jogo.  Mas nem é isso que me chamou atenção.

Chamou atenção o fato que o jogo foi feito no Gabão (sede da copa junto com a Guiné Equatorial) e o local em que fica o estádio serem bem perto de onde o avião caiu.  Quiseram os deuses do futebol que fosse lá que Zâmbia conquistasse seu título.

Me levou a outra constatação:  Aquilo era futebol de verdade.  A celebração dos jogadores era uma celebração de campeões.  Não a babaquice que vemos dessas taças sendo entregues em festas insípidas e sem graça.  Esses campeonatos de pontos sofridos, times e jogadores multimilionários que não estão nem aí para a torcida.  Isso não é futebol, é uma máquina de marketing.

Isso é ser campeão, não aquelas festas babacas que tentam imitar o Oscar

Futebol mesmo é quando você vê que num campeonato estadual do nordeste um jogo regular coloca facilmente vinte mil pessoas lá dentro.  E os badalados estaduais de Rio e SP no máximo conseguem isso nos clássicos.  É ver o futebol fazendo justiça com Zâmbia, é ver a alegria de verdade de jogadores, pessoas comuns, que jogam na maioria na África do Sul, longe portanto dos grandes centros.

O futebol acaba sendo mais legal e o melhor esporte do mundo quando olhamos para esses lugares.  Quando olhamos para a Copa Africana, para os clubes do Nordeste, para os clubes do interior.  Onde se joga por paixão.  Ali ele é um esporte de verdade, e algo que apaixona o mundo.

Parabéns a Zâmbia, bem vinda de volta ao mundo dos vencedores do futebol.  Seus jogadores de 1993 devem estar orgulhosos.

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Esportes e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Zâmbia

  1. Pedro Horta disse:

    Po, o pior é que eu tava torcendo pra Costa do Marfim, sempre gostei deles, tenho um histórico com a seleção dos elefantes (coisas de football manager), mas porra, essa geração é muito amarelona. Eu queria ver Drogba, Gervinho (a cabeça mais escrota da terra) e companhia no maraca ano que vem, mas nem vai rolar…

    • hahaha, você vai ter mais uma chance, Zâmbia não se classificou para a copa das confederações. Em janeiro de 2013 se o mundo não acabar, terá outra, valendo vaga para cá. Aí quem sabe o Drogbá acerte o pênalti e não o Field Goal (ou elanizar)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s