Downsizing

Vamos falar mais um pouco de coisas legais:  Motores.  Vocês devem se lembrar (se não lembra clique aqui) onde eu estava metendo o pau nos motores 1000.  Mas daqui há alguns anos você poderá ser um feliz proprietário de um carro com 800 cilindradas (0.8).  E pior, você deixará comendo poeira aquele Fox 1.0 que eu disse que era uma porcaria.  Mais ainda, deixará nessa mesma poeira, um pouco mais a frente, eu e meu Red 5.  Como isso é possível?

Como ninguém ainda conseguiu muita coisa com motores com fontes alternativas de energia para carros tudo indica que a gasolina, o álcool e o diesel continuarão sendo os combustíveis dos carros por muitos anos ainda.  No entanto hoje não se pode mais esbanjar combustíveis por aí, o Petróleo é limitado e caro, além disso quanto menos dióxido de carbono mandarmos para a atmosfera, melhor será para nossos filhos.  Por isso, todo projetista de motores hoje não pensa mais somente em ter a maior potência, mas também no consumo.

De fato, consumo tem sido o principal fator de projeto para um motor.  Isso porque todo mundo que tem carro quer gastar o menos possível em posto de gasolina.  Mas ao mesmo tempo quem tem carro quer um motor potente.  E aí?  Como faz?

Antigamente carro potente vinha equipado com motor V8.  Ferraris ainda vem com V12.  Embora tenha um ronco excepcional, e todo mundo que gosta de motor encara o ronco de um V8 como música, hoje em dia esse motor está fora de moda.  Não dá mais para fazer carro de linha com um motor beberrão desses (o Ford Galaxy, fabricado aqui nas décadas de 60 a 80 com um motor V8 e consumia em torno de 4km/L com carburador bem regulado).  Devido aos aficcionados esse motor jamais deixará de existir, mas não será tão comum.  E mesmo os novos V8 não serão tão beberrões como estes.

Motor V8 da BMW

O fim do carburador, e surgimento da injeção eletrônica já trouxe ganhos de economia excepcionais aos motores.  Se bem regulada, a injeção também traz aumento significativo de desempenho.  Carburador é portanto, coisa do passado.  A injeção eletrônica foi a responsável por salvar o motor 1000.  Na verdade o motor 1000 pode ser considerado a primeira tentativa de downsizing.

Mas o que raios é downsizing?  Essa palavrinha ingleza quer dizer diminuição de tamanho.  E é exatamente isso que se está sendo feito com motores.  Como o peso dos carros e necessidades de desempenho não mudaram muito, e a tecnologia de fabricação e de funcionamento de motores avançou bastante, pode-se permitir a redução dos motores.

Só para se ter uma idéia, um motor da década de 80 1.6 tinha uma potência em torno de 80cv e fazia 12km/L em estrada.  Um motor 1.8 rendia algo próximo a 95cv.  Um motor 1.0 hoje rende 75cv e o 1.4 do Red 5 rende 86cv.  Um motor 1.8 hoje se não tiver mais do que 110cv não merece apreço.  A F1 é considerada um parâmetro para o desenvolvimento dos carros mostra isso.  No tempo de Ayrton Senna os motores eram de 3.5L (V10 ou V12).  Hoje os motores são 2.4 e os tempos de volta dos carros de F1 caíram vertiginosamente.  O conceito de downsizing é justamente produzir motores menores mas com potências iguais ou maiores que seus antecessores de cilindrada superior.

Isso é possível pois com a fabricação mais precisa e também mais barata, novas tecnologias podem chegar aos carros comuns.  A principal delas é o emprego de motores turboalimentados.

Inicialmente a intenção era explicar aqui como funciona um motor turbo, mas aí o post, que já está grande, ficaria imenso e como a moda hoje é leitura curta, vamos por partes.  Motores turbo ficam para a próxima.  Mas o que você precisa saber é que um motor turbocomprimido permite ganhos em torno de 40% de potência frente ao motor aspirado.

Como não existe almoço grátis, o motor turbo consome mais do que o aspirado, por motivos óbvios (mais ar na câmara de combustão, mais combustível necessário).  Mas se você diminui o volume do motor, pode-se obter um bom ganho.  E a sacada é justamente essa.

A própria F1 vai realizar um downsing com os motores indo para 1.6L com o uso de turbo.  Aqui no Brasil a Fiat tem investido nesse conceito através do motor T-Jet que é 1.4 mas rende mais de 150cv.  Este motor equipa o Bravo em sua versão mais cara, onde concorre contra carros equipados com motores 2.0 ou superiores, estando equivalente em desempenho.  Este mesmo motor pode ser encontrado no Punto e no Línea também nas versões mais caras desses modelos.

Motor T Jet

O motor T-Jet é a grande expressão do downsizing uma vez que seu sistema de turbo é feito para entrar em ação em baixas rotações provendo o melhor de potência e torque em uma faixa de rotação compatível a um carro de rua.  Assim o consumo não é sacrificado.

A Fiat vai mais além.  Lembra do motor 0.9 que citei no começo deste longo artigo?  Então, ele é real.  A montadora lançará na Europa o 500 com o motor Twin Air com 900 cilindradas e 85cv.  Essa potência é a mesma do motor Fire 1.4 da mesma Fiat.  O Twin Air tem apenas 2 cilindros, turbocomprimido e estima-se o consumo na ordem de 24km/L (para o Fiat 500).  Ou seja, com esse motor, o tal Fox 1.0 vai ficar na saudade.

Com boa potência, economia e baixas emissões, motores pequenos são o futuro.  Até mesmo na F1.  Os V8 que amamos serão cada vez mais peças de museu.  Mas sempre estarão por aí.

Motor Twin Air da Fiat

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Posts técnicos e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Downsizing

  1. Pingback: Das Auto? Aham, senta lá | Blog do Fernando

  2. Pingback: Efeito Coanda | Blog do Fernando

  3. Pingback: A Fórmula 1 verde. Para inglês ver. | Blog do Fernando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s