Battletoads

Falei no post do meu aniversário (right here) que um dos meus grandes objetivos aos 13 anos era zerar Battletoads.  Não consegui.  Parece que não fui o único.  O site “Tech Tudo” da Globo.com o lista como o jogo mais difícil de todos os tempos (take a look).  Concordo em gênero, número e grau.

Battletoads é a história de um trio de sapos ninjas (Rash, Zitz e Pimple) que possuem um mestre que acho que é um abutre (ao menos o nome dele é Vulture) e lutam contra a malvada Dark Queen.  Dark Queen faz o tipo vilã gostosona.  Em consoles modernos ela seria quase uma Lara Croft do mal.

No jogo de NES, o sapo Pimple estava dando um rolé no espaço com sua namorada, a princesa Angélica, quando Dark Queen sequestra os dois.  Escolhendo Rash ou Zitz, sua missão é simplesmente derrotar Dark Queen.  Sopa no mel.

Dependendo do controle que você pega (o primeiro ou o segundo) você joga com Rash ou Zitz.  É possível jogar com os dois ao mesmo tempo.  A dificuldade aumenta mais um pouco desse jeito.  E você tem que tomar cuidado pois acidentalmente você pode bater no seu amigo.

O problema é que o que a vilã tem de gostosa ela tem de talento pra lhe arrumar armadilha.  O jogo tem 12 fases e quando você pensa que passou pela mais difícil do jogo, vem uma pior.  Ele é inovador, cada fase tem uma dinâmica e jogabilidade diferente.  E difícil.  A música de cada fase lhe coloca no clima da fase, seja corrido, sombrio…  A fase das motos voadoras (a terceira) foi responsável por barrar 90% dos jogadores.

Essa peste de jogo me fez perder muito tempo, virei noites jogando esta bosta, gastei dinheiro (eu não tinha o jogo, eu o alugava no Pavão), sem nunca zerar.  Na minha opinião, um dos melhores jogos do NES e também o mais difícil.

O jogo teve uma continuação:  Battletoads & Double Dragon onde ao trio batráquio juntavam-se os lutadores Billy e Jimmy de outra franquia famosa de jogos.  Era um jogo muito bom também, com mais fases, mas muito mais fácil.  Os sapos voltaram no SNES, em outro jogo bem complicado, mas mais simples.

E por fim, quando eu acho o jogo difícil, olha o que um infeliz coloca na internet:

 O cara zerou Battletoads em menos de meia hora!!! Quanto tempo esse cara deve ter treinado pra isso?!

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Causos e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para Battletoads

  1. Renan disse:

    Hoje, 2 de dezembro de 2011, aos 36 anos de vida, eu finalmente consegui dominar este jogo! Da primeira à última fase, sem usar o código baixo+A+B+Start que dá mais vidas no inicio, sem usar warp zones, sem continues, sem dar pause na fase 11 do monociclo perseguido pela bola.
    Isso tudo num videogame CCE VG-9000, com controle original nintendo adaptado por mim com uma dica da internet e cartucho original nintendo 72 pinos versão americana. Comprei o videogame num brexó de usados especialmente para este jogo. Não que eu não tenha terminado antes, mas desta vez foi na pedreira, radical, osso duro de roer, insanidade total.

    • Muleque, parabéns. Eu suei muito nesse jogo. Curiosamente era esse videogame que eu usava (CCE VG9000) com cartucho 72 pinos americano. Se eu achar isso num brechó compro na hora também. hahaha

  2. Renan disse:

    Esqueci de contar que perdi algumas vidas, mas não o suficiente para acabar com todas, e ver a tela de Continue, fiz o macete da fase 2 de espancar os corvos mortos contra a parede e se encher de vidas para as próximas fases, apesar de dificil, você não pode deixar o corvo cair, isso é indispensável para chegar tranquilo até o final. Já li que algumas pessoas conseguem terminá-lo sem perder uma única vida ! Só acredito vendo. Se existirem mesmo não devem ser humanos !
    Uma geração inteira de jogadores no início dos anos 90 xingou as mães dos programadores de Battletoads do nintendinho. Ao mesmo tempo gerou uma obsessão em poucos jogadores de terminá-lo a qualquer custo, pois este jogo era muito acima da média em gráficos, sons, jogabilidade diferente para cada fase, criatividade e … dificuldade insana.

  3. Renan disse:

    Os videos acima provavelmente foram feitos com a “ajudinha” de um emulador TAS (Tool-Assisted Speedrun), que deixa o jogo em câmera lenta e grava múltiplos save states. Assim é sopa no mel jogar Battletoads! Questão de tempo e paciência para terminar o jogo.
    Dificil mesmo é o que internauta de apelido TH fez no site retroplayers, chamou uma platéia diante da tv e zerou Battletoads. Este video me inspirou a fazer o mesmo. Engraçados comentários do locutor, e da platéia durante o jogo.
    http://www.retroplayers.com.br/2011/retroplayers-tube-3-de-cabo-a-rabo-battletoads

    • Hahahaha, srio isso?

      Que o cara dos vdeos usando treta, com certeza.

      Eu sei que sou to ruim em vdeogame que, usando emulador, sem roubar, s chego na fase das tubulaes. Uma vez s consegui chegar at a Rat Race. Por isso quem zera o jogo merece minhas homenagens.

  4. Renan disse:

    A maioria esmagadora não consegui passar da terceira fase ( turbo tunnel ), então considere-se um vencedor. Battletoads do NES é assim, você xinga, treina, concentrado até passar da fase em que sempre perde. Ai descobre que a próxima fase é mais dificil do que o pesadelo anterior.
    No caso da Rat Race, os dois primeiros ratos são fáceis de ganhar. No terceiro rato no início da corrida, o único modo de ganhar é dar uma cabeçada nele para atrasá-lo. Sempre que ele passar perto é só dar soco que sai uma cabeçada, ele bate na parede e volta, dando tempo de passar na frente dele até a bomba. Se tentar correr o máximo que puder, correndo honestamente, sem bater nele, NÂO DÁ.

    • Todo mundo que eu conheo que jogou isso no passou da fase das motos mesmo. De fato eu mesmo suei muito pra passar dali. Cheguei a pegar controle emprestado porque tinha funo de cmera lenta. No adiantou, era pior. No fim passei foi na marra mesmo.

      Nunca consegui passar do Snak Pit tambm, por mais que tenha tentado. Dali eu avanava s via mega warp mesmo.

  5. Renan disse:

    O problema de pular fases é que a warp zone da snake pit é a última. Dali pra frente não tem moleza, e o que era ruim só piora. Em 1992, quando terminei Battletoads pela primeira vez, eu usava as warp zones. A notícia se espalhou que eu terminava Battletoads, e veio um monte de vizinhos, e até quem eu nem conhecia, para me ver terminar ao vivo, no videogame. Tamanha a repercussão, a raiva, e o desejo de ver o final deste jogo, naquela época em que a maioria só viu fotos das fases mais adiantadas, nas revistas de videogame. Hoje em dia é fácil ver tudo pelo youtube, como nos videos acima.

    • Eu sei, depois do Snake Pit acabou a moleza, ou a menos dureza (porque chegar at a fase j bem complicado). Se voc no ir pela Warp zone ali a fase difcil demais. Eu a declarei impossvel e considerei a Fire Zone como uma fase mito.

      E eu nunca conheci ningum que terminava esse jogo no punho, nessa poca.

  6. Renan disse:

    Geralmente quando se termina um jogo aparecem os créditos do(s) desenhista(s), programador(es), compositor(es), etc. Isso não acontece com battletoads do nes, depois do salvamento de Pimple e a princesa, sobe em seguida seu sapo para a nave. A Dark Queen foge e aparece um texto explicando que ela foi recuperar suas forças, e nos veremos da próxima vez. E só! Tinha uma lenda que o final verdadeiro só apareceria se o jogador não pegasse as warp zones, é mentira! Terminei das duas maneiras e o final é sempre o mesmo.
    Parece que escolheram o anônimato, pois sabiam a raiva que este jogo iria causar!

    • hahahaha, s isso?

      Depois de tanto sofrimento pra terminar o jogo? Por isso eles no “assinaram” hahahaha.

      Eles devem ter gastado toda verba, tempo e saco fazendo o jogo e no reservaram nada para o final…

  7. Renan disse:

    Colocar texto em um jogo de nes não consome muitos bytes, inclusive entre uma fase e outra os dialógos variam de jogo para jogo, não faltou vontade de colocar texto durante o jogo.
    Faltou sim, vontade de se identificar, no final, dando nome aos bois que fizeram essa pérola, que destruiu controles, consoles e algumas amizades de infância/adolescência quando jogavam em dupla. Só se sabia que era produzido por uma empresa RARE e outra TRADEWEST.
    Mas foi melhor assim, se houvesse a identificação no final do jogo, e eu fosse o programador de Battletoads, mandaria um robô abrir o pacote que veio pelo correio.

  8. Pingback: Battletoads 2 | Blog do Fernando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s