Subindo a serra

Já contei por aqui que subir a serra de Petrópolis é uma rotina para mim.  E que pegá-la em condições adversas acaba fazendo parte do jogo.  O post você recorda aqui.  Pois nesta sexta (14/01/2011) creio nunca ter enfrentado piores condições para a Serra.

As chuvas estão castigando a Região Serrana, as pessoas estão com muito medo de subir a serra.  Mesmo sabendo que em Petrópolis, no primeiro distrito as coisas estão tranquilas, como as chuvas continuam a castigar a região, não dá para saber até quando o distrito estará tranquilo e também a estrada para Petrópolis.

A serra de Petrópolis está livre de desmoronamentos, ao menos por enquanto, e você consegue fazer a rota Rio X Petrópolis sem desvios ou grandes problemas.  Mas a subida de sexta agora teve grandes apuros.

Como sempre o Red 5 estava encarregado da aventura.  E ele estava pronto para isso.  A chuva começou ainda na linha vermelha e fomos com ela até Petrópolis, em intensidade sempre crescente.  A Washington Luiz estava engarrafada e a chuva já atrapalhava bastante o trânsito.  As fotos abaixo foram tiradas ainda na altura da Reduc.  Como podem ver, o jogo “Enduro” do saudoso Atari foi útil para alguma coisa.

Subir a serra foi surreal.  Chovia bastante, felizmente a Dicasa fez um serviço perfeito no limpador de parabrisa, que foi solicitado na velocidade máxima o tempo todo sem falhar (o Red 5 veio de fábrica com esse defeito), mas em alguns momentos o limpador era incapaz de atender a demanda de água.  Ao fazer ultrapassagens sobre ônibus e caminhões então, a coisa ficava bem pior.

Havia um comboio de ônibus urbanos subindo a serra, saídos da fábrica da Ciferal em Caxias e, cada um que ultrapassei quase sempre dentro de uma curva o Red 5 se tornava um surfista, com eu me sentindo dentro de um tubo.  O pior era estar fazendo uma curva, e perder toda a visibilidade tendo um ônibus a centímetros do seu lado.

Além disso havia muitas poças na estrada.  O fato da rodovia ser antiga faz com que ela tenha tido um sistema de drenagem inadequado.  Assim a água escoava pela estrada, formando grandes poças.  Sofri algumas vezes com aquaplanagem, nunca, felizmente, nas quatro rodas.  E olha que as velocidades eram baixas.  Poucas vezes passei dos 50 km/h.

No vídeo que acompanha o post, por volta de 1min você pode ver minha ultrapassagem sobre um Audi.  Ele não saía da pista da esquerda por conta de lá estar a menor quantidade de água, o que me obrigou a ultrapassá-lo pela direita.  Infelizmente, quando estávamos lado a lado passamos em uma grande poça no centro da pista que jogou litros de água sobre o Audi que estava com os vidros abertos até a metade.  Imediatamente o Audi reduziu bastante e não o vi mais.  Espero que o motorista dele e sobretudo quem estava no carona me perdoem pelo banho involuntário.

Subindo via muita gente parando e desistindo da subida.  As áreas de escape da estrada estavam cheias (não tem acostamento na subida da Serra) de carros e ônibus. Atravessar o túnel foi um alívio pois percebi que estava quase lá.  Mas a chuva não dava trégua.  Na parte rochosa passei sob verdadeiras cachoeiras, algumas barrentas, o que me fez temer pela interdição da pista por deslizamentos.

Finalmente, acabamos por atravessar o pórtico de Petrópolis e passamos incólumes pela mais desafiadora subida de Serra até hoje.  O Red 5, como sempre passou com louvores enfrentando toda essa água e me permitindo ir a velocidades maiores que os demais na serra em perfeita segurança.

Anúncios

Sobre Fernando Vieira

Engenheiro Mecânico. Trabalha no Rio mas mora em Petrópolis. Fez esse blog, pra comentar sobre tudo um pouco mesmo sem entender de nada.
Esse post foi publicado em Causos, Red 5 e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Subindo a serra

  1. Pingback: A Serra de Petrópolis | Blog do Fernando

  2. Pingback: 3 Miles Up | Blog do Fernando

  3. Pingback: Calço Hidráulico | Blog do Fernando

  4. Pingback: O Rio de Janeiro virou um rio em janeiro. E eu tava lá | Blog do Fernando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s